4 dicas para descobrir seu estilo

Tenho escutado muitas reclamações sobre a moda ultimamente. “Está tudo muito igual”, “Não vejo nada interessante”, “Tudo muito quadrado e sem graça”. O resultado dessa padronização? A gente sente mais vontade de se diferenciar e reforçar nossa própria identidade. Dá vontade de descobrir seu estilo e melhorar a própria imagem. Se antes comprar uma roupa nova já deixava a gente “diferentona”, hoje isso não é mais tão fácil. Afinal, as chances de esbarrar com looks parecidos com sua roupa nova, são bem mais altas.

Encontrar seu estilo pessoal é um processo de auto conhecimento e melhora (muito!) a nossa auto estima! Nada dá mais segurança do que caminhar por aí vestida de você, pronta pra qualquer coisa. E vale lembrar que estilo não é rótulo e não é permanente. Ele muda junto com a nossa vida, nossos desejos, nossos momentos. Se conhecer é interpretar cada fase e momento. E passar isso pras roupas.

Como fazer isso? Aqui vão os quatro passos mais importantes:

1 – Conhecer suas necessidades

Como reconhecer as próprias necessidades e identificar o gosto pessoal? As necessidades você pode encontrar listando o seu dia-a-dia:

  • lugares que frequenta
  • atividades que exerce
  • pessoas que convive
  • dresscodes que você precisa obedecer

Essa é a sua rotina. E normalmente a gente vai tão no automático que esquece de pensar que elas direcionam o que vamos usar todos os dias.

Além dessas necessidades externas, existem aquelas que podem ser mais difíceis de interpretar e que normalmente não se pensa tanto antes de supri-las. Mas podem ser igualmente importantes no nosso vestir. São as necessidades psicológicas/emocionais.

  • conforto
  • beleza
  • te deixa atraente
  • emagrece
  • status
  • impõe respeito
  • dá uma cara moderna
  • te deixa mais jovem

Um jeito eficiente de se chegar até essas necessidades é através de um exercício rápido mas que dá outra perspectiva às nossas escolhas. É só se perguntar o porque de ter escolhido cada peça de roupa e cada acessório que veste neste exato momento. Liste todos os motivos – conforto, beleza, te deixa atraente, emagrece, status, respeito, confiança, moda, etc… (não deixe pra responder mais tarde, aproveite suas escolhas naturais para ter as respostas mais importantes!)

A resposta desse pequeno teste são as suas necessidades. Aquelas que você atende as vezes até de forma inconsciente. Torná-las escolhas conscientes é um passo para definir o que te representa no vestir. Já falei sobre as funções das roupas nesse post, lembra?

2 – Identificar seus gostos pessoais

 

O gosto pessoal é outra história. Olhar o próprio guarda roupa através de uma lupa ajuda muito. Procurar pontos de semelhanças entre as peças favoritas e também entre as menos favoritas é um caminho que mostra o que te encanta mais. E esse pequeno exercício pode surpreender!

 

3 – Definir suas prioridades

Muitas vezes a gente compra uma peça que amou mas não consegue usar de jeito nenhum. Você acha linda, queria usar, mas acaba sempre trocando pelo look de sempre. Isso acontece porque apesar de você amar a peça, ela não passa a imagem que você quer quando usa.

Existe diferença entre gostar de uma roupa e querer transmitir a mensagem que ela carrega. Eu amo referências boho mas não me identifico com a mensagem que elas passam. Acho lindo mas me contento a admirar e não compro nada desse estilo. Sei que na hora de sair não vou usar mesmo…

Entender que você não precisa usar tudo que gosta dá mais segurança nas escolhas. Entender suas prioridades faz com que você use aquilo que reforça a imagem que você quer transmitir.

A gente não precisa usar tudo que ama. Acredite, aprender isso é libertador!!!

4 – Buscar referências

 

A parte mais fácil é achar referências. Referências de moda estão por toda parte! Mas o mais legal é procurar imagens que fujam um pouco de pessoas e imagens de moda. Ambientes que te agradam, paisagens, fotos, pessoas, clima… tudo isso mostra um pouco a “humor” que você quer transmitir, que você se identifica e consequentemente vai te deixar mais à vontade em comunicar. Certas imagens transmitem calma, outras força, beleza, romantismo, sensualidade. E os looks que você escolher também podem transmitir cada uma dessas leituras, ou mais de uma.

E depois de saber seu humor, seu clima, suas vontades e necessidades, é hora de usar a moda para alcançar isso tudo. É hora de olhar para revistas e se inspirar em combinações. Procurar referências em blogs. Tudo isso vem por último. Depois de buscar as referências em você e no universo em que você vive!

Se depois desse processo de auto conhecimento você ainda tiver dúvidas pra identificar seu estilo pessoal, é só mandar um email que eu te ajudo!

Na Consultoria Online esse processo é todo guiado com questionários e exercícios de estilo. No final você vai descobrir seu estilo pessoal e conseguir fazer escolhas acertadas no guarda roupa! Clica aqui pra conhecer! 

Veja também:

Um Comentário para: “4 dicas para descobrir seu estilo

  1. Rubia Mendes

    Post super bem vindo.
    Estava comentando sobre isso com meu namorado essa semana. Sinto que preciso definir meu estilo.
    Antes amava ganhar roupas de presente, hoje tenho pavor de ganhar e deixar roupas encostadas no guarda-roupa. Prefiro não ganhar!
    Acontece que cheguei naquela etapa que quero começar do zero, mas devagar, pra ir testando e me encontrado, sem desperdício financeiro.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *