Segurança é bom mas frio na barriga é irresistível!

SEGURANCADemora até a gente saber o que é frio na barriga e o que é insegurança. A gente apanha um bocado no caminho, não é fácil. Fica com quem não faz questão, gosta de quem não dá valor e chora depois mesmo já sendo tragédia anunciada.

Mas depois que descobre, ah… Aí sim vem a parte boa. A gente gosta sim de segurança, gosta de saber que quem tá ali do lado, tá porque quer. Porque tem vontade, porque fez escolhas.

Frio na barriga não é deixar o outro inseguro, é mostrar que cada dia vai ser um dia. Frio na barriga é ter aquela ansiedade gostosa de não saber o que esperar do “bom dia”, do “boa tarde” ou do “boa noite”. É não saber o que vai ser do fim de semana. Se é filme, cobertor e vinho ou se é balada, viagem e uma corrida na lagoa.

Frio na barriga é saber que a pessoa é dela. Saber que ela te faz companhia, divide os momentos mas continua sendo dela. Pessoa própria brilha mais, não se apaga pra agradar. E que brilho gostoso de enxergar!

Frio na barriga é discutir bobagem só pra ter um jogo pra brincar. É bater papo com o motorista do taxi e rir da piada do garçom.

Frio na barriga é melhor que segurança porque frio na barriga dá emoção. Mas também dá segurança. Dá segurança de saber que os momentos serão sempre bons, os encontros divertidos e o fazer nada vai ser gostoso. Mas gostoso porque? Só porque dá frio na barriga.




Não me acho, me tenho certeza.


Já me acostumei a escutar que “eu me acho”. Desde pequena, qualquer demonstração de segurança vem seguida por um “você se acha, né?”.

Impressionante como mulher quando é segura de si, assusta. Assusta homens e assusta outras mulheres também. A segurança e auto confiança feminina vem seguida de reprovação. Um homem quando se sente capaz, é seguro. A mulher, “se acha”.

Depois de uns tempos parei de dar um sorrisinho sem graça quando escutava isso. Passei a responder que “não me acho, me tenho certeza”. Seguido de um sorriso e uma leve encarada em quer que seja que esteja falando isso. Tenho confiança em mim, tenho segurança nas minhas escolhas e sei meu lugar no mundo.

Eu me acho não quer dizer que eu não ache outras pessoas. Eu me acho não quer dizer que eu me ache melhor que ninguém. Pelo contrário. Ter segurança em mim, na pessoa que sou e nos valores que acredito me faz enxergar e valorizar mais e melhor as pessoas ao meu redor. Tenho minhas inseguranças, dezenas delas. Mas tenho também minhas seguranças, construo centenas delas. No final, esse saldo positivo que construo diariamente é o que faz com que eu me tenha certeza.

Essa insegurança que a gente sente vem da comparação com as outras pessoas. Aprendi isso desde pequenininha quando falavam que meu cabelo era ruim e feio pq era enrolado. Eu não achava meu cabelo feio. Passei a achar porque não era liso. Eu amo ser baixinha e falavam que era ruim porque todas as modelos lindas eram altas. Eu não achava feio meu olho grande. Começaram a me falar que tinha truques de maquiagem pra diminuí-los.

Foram anos de desconstrução do que eu queria/devia ser pra me sentir bem comigo. E foram anos de construção do que eu sou também.

Eu entendi que meu cabelo não é feio porque é enrolado. E aprendi a cuidar dele da melhor forma, pra deixar do jeito que eu me sentir melhor. Aprendi que não tem problema eu gostar de ser baixinha. “Ah mas você não queria uns centímetros a mais?” Não. Imagina o espaço que ia ocupar se eu medisse 1,70m? Gente, eu sou escandalosa. Melhor assim, versão pocket. Aprendi a amar meus olhos gigantescos. E fazer maquiagens que os deixam ainda maiores. Ainda tenho mil inseguranças mal resolvidas por aqui. Mas com esse tanto de coisa boa que eu carrego, pra quê me definir pelo que eu não gosto? Eu não sou melhor que ninguém por conta dessa ou outra característica. E ninguém é melhor do que eu por isso.

E é assim que nasce a segurança, auto confiança e auto estima. A gente não tá sempre competindo, em tudo, com todo mundo. A gente tá vivendo. Melhorar você é diferente de comparar você. Se conhecer e buscar seu melhor, mesmo seu melhor sendo diferente do melhor do outro. Aliás, quanto mais diferente formos, melhor!

É esse exercício, essa desconstrução  do “dever ser” e a construção do “ser” que a gente trabalha juntas na Consultoria de Imagem. Foi ajudando centenas de mulheres a se encontrarem que fui enxergando como as coisas ficam mais leves e mais bonitas quando a gente se constrói sem se comparar. Pode admirar alguém, achar incrível. Pode não gostar das escolhas dos outros também. Mas entender que o outro é o outro e a gente é a gente traz leveza e com a leveza, segurança.

E sabe o que é mais incrível? Quanto mais a gente “se acha” mais a gente olha pra gente com carinho. Mais se cuida, dá valor. Olha menos pros outros, se preocupa menos com a vida e com as escolhas dos outros. “Cê viu fulana que tá fazendo isso e aquilo?” Deixa fulana, vai fazer seu aquilo outro o melhor que você puder! E vida (maravilhosa) e leve que segue!




Voltei, voltei!

napaula

voltei, voltei

mesma de sempre

mentira, mudada

diferentona

rainha das mudanças

Inovadora

 

Tô me sentindo numa dessas viagens que a gente faz pra casa daquela prima distante dos nossos pais, sabe? Aquela casa que você só ia na infância e depois volta na adolescência? Sou eu no mundo dos blogs. Larguei isso aqui nas fraldas. Voltei e os blogs já estão todos saindo escondido pra balada.

Larguei. Mudei. Cresci. Estudei. Senti falta. Voltei.

Ô saudade grande que eu tava de trocar ideias, de contar da vida, de perguntar as coisas e de quebrar a cara, porque não?

Ô delícia voltar pra essa internet recheada de influencers, youtubers, instagrammers e não sei o quê lá mais.

AI QUE SAUDADE QUE EU TAVA!

Por aqui eu vou continuar falando de roupa. De imagem pessoal. De tendências. De exercício pra gente ficar gostosa (pq se fosse só pra ser saudável eu não faria agachamento, uma caminhadinha tava de boa). Uns lugares bons pra passear e uma coisa ou outra da vida pra gente pensar.

Vai ser legal. Tirei férias. Passou meu bode da internet. Voltei carente e cheia de amor pra dar!

 

VEM SER FELIZ COMIGO, GENTE!!! <3